Dispositivos VR e as grandes empresas no mercado de realidade virtual

Dispositivos VR e as grandes empresas no mercado de realidade virtual

A realidade virtual está diante de nós:  VR é uma experiência de imersão no qual os movimentos da cabeça são rastreadas em um mundo tridimensional, criando uma experiência virtual que pode ser utilizada em games e filmes. Conheça os principais dispositivos e marcas:

HTC Vive

O HTC Vive foi criado em colaboração com a gigante dos jogo de PC Valve. Esse óculos é capaz de conectar a PCs e trabalhar com o enorme ecossistema de jogos do Steam. Possui 70 sensores, head-tracking de 360 graus e 90Hz de taxa de atualização. Será necessário instalar alguns pedestais com sensores ao redor do local de utilização, mas garante uma das mais incríveis experiências VR da atualidade.
US$ 799, htcvive.com | Amazon

 

Oculus Rift

O Oculus Rift é o aparelho que começou a histeria atual. Desenvolvido por Palmer Luckey e financiado via Kickstarter e adquirido pelo Facebook por $2 bilhões, o Rift se conecta a portas DVI e USB no computador e rastreia seus movimentos da cabeça para proporcionar imagens em 3D em suas telas. O Rift tem uma resolução de 2160 x 1200, trabalhando com 233 milhões de pixels por segundo e uma taxa de atualização de 90Hz.
US$ 599, oculus.com | Amazon

 

Sony PlayStation VR

O PS VR será introdução da maioria das pessoas ao VR por conta da base instalada de consoles da Sony nos lares ao redor do mundo. Um acessório incrível prometido ao melhor preço entre os headsets do mercado.
US$ 399, sony.com | Amazon

 

Samsung Gear VR

O novo Samsung Gear VR não parece muito diferente do seu antecessor, mas posui vários melhorias que o tornam totalmente viável, como o aumento da visão de 96 para 101 graus e a tonalidade escura na lente para reduzir brilho e reflexos. Mas obviamente, a experiência visual vai depender de qual o smartphone Samsung você utilizar.Dispositivos compatíveis atualmente: Galaxy Note 7, S7, S7 Edge, Note 5, S6, S6 Edge e S6 Edge+.
US$99, samsung.com | Amazon

 

Google Cardboard

Utilizar um smartphone em um recipiente de papelão e depois prendê-la na sua cabeça pode parecer piada, mas realmente funciona e é uma maneira de baixíssimo custo para experimentar a realidade virtual, Afinal, smartphones regulares já contém todos os sensores giroscópicos necessários e sistemas de posicionamento para controlar com precisão os movimentos da sua cabeça.
US$20 | store.google.com | Amazon

 

Google Daydream View

O primeiro headset originário da plataforma Daydream VR do Google. 30% mais leve do que outros headsets do mercado, por enquanto apenas compatível com o novo telefone Pixel do Google com Daydream nativo. Para navegar e jogar, você vai usar o controlador Daydream que acompanha o kit do aparelho.
US$79 | store.google.com

 

HoloLens Microsoft

Microsoft HoloLens combina realidade virtual e aumentada para misturar elementos do mundo real com imagens virtuais “holográficas”, ou seja, você vai conseguir enxergar o Minecraft na mesa da sua sala, ou caminhar sobre a superfície de Marte dentro da sua própria casa.

Usando a tecnologia Kinect para reconhecer gestos e comandos de voz, o aparelho tem um campo de 120 graus de visão em ambos os eixos, em “alta definição”, mas ainda menor que os concorrentes Oculus e Vive. O detalhe mais importante é que não é necessário um PC conectado para utilizá-lo – um sistema completo do Windows 10 está embutido no headset.
US$ 3.000, microsoft.com

 

Razer OSVR HDK 2

O OSVR da Razer não foi criado como um rival para Oculus Rift, PlayStation VR e Samsung Gear VR. Esse aparelho foi desenvolvido para facilitar a vida de desenvolvedores de aplicações VR sem limitações técnicas (software e hardware), e o OSVR Hacker Developer Kit 2 já está disponível. Seu display duplo OLED com 2160 x 1200 o coloca frente a frente dos grandes nomes do mercado, e por ter o código aberto abre possibilidades infinitas para novos projetos.
US$ 399, razerzone.com

 

FOVE VR

O FOVE VR tem um diferencial, o seu eye-tracking interativo. Dentro do headset existe um sensor infravermelho que monitora os olhos do usuário, oferecendo um novo método de controle e uma vantagem sobre os seus concorrentes quando se trata de realismo. A profundidade de campo simulado é possível, porque o sistema sabe exatamente o que você está olhando, e como resultado o virtual deve ficar mais realista. O aparelho tem 5,7 polegadas, display de 1440p, campo de visão de 100 graus, taxa de quadros de 90fps e eye-tracking de 120fps.
getfove.com

 

Fonte: www.wareable.com


Aprenda como ser um produtor de games e conheça as ferramentas mais utilizadas pelos desenvolvedores no curso Introdução à Produção de Games

Saiba mais


Escola Brasileira de Games (EBG) é uma plataforma de ensino, treinamento e aperfeiçoamento de conhecimento nas áreas de gestão empresarial da indústria de jogos, aplicativos mobile e negócios digitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *