A prática do Poker segue em franca ascensão no Brasil

A prática do Poker segue em franca ascensão no Brasil

O Brasil já possui o segundo maior torneio de Poker ao vivo do mundo e conquistou praticantes renomados como Neymar e Ronaldo

O país conta inclusive com o suporte de uma entidade nacional própria, a Confederação Brasileira de Texas Hold’em (CBTH), reconhecida pelo Ministério dos Esportes, sendo considerado um dos maiores exponentes do “esporte da mente”.

Legislação vigente sobre os jogos de Poker

Segundo o artigo 50 do decreto lei 3.688/41, um jogo de azar é aquele “em que o ganho e a perda dependem exclusiva ou principalmente da sorte”. É o caso das roletas de cassino, por exemplo.

Com o poker é diferente pois a habilidade do jogador faz diferença. Há uma série de estudos que comprovam isso, em que o conhecimento das regras do jogo, a importância da posição na mesa, o controle emocional, a capacidade de percepção do adversário e de extrair fichas, entre outros fatores, são mais importantes a médio e longo prazo do que aquela carta que o jogador acerta na sorte.

Num jogo de azar o jogador não pode com suas habilidades interferir no resultado final da partida. No jogo de poker o jogador habilidoso pode mudar o curso da “sorte” e ganhar a disputa. Um resultado favorável depende preponderantemente da habilidade do jogador e o fator sorte, apesar de influir, não é o principal…”Ou seja, se alguém se dedicar ao estudo do poker e aprender as regras e habilidades, ele certamente terá chances de obter mais êxito contra jogadores que não dominam tais habilidades.

Acrescente-se que já há um LAUDO PERICIAL OFICIAL do Instituto de Criminalistica da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, assinado pelos peritos Willian do Amaral Jr. e Karla Horti Freitas onde os peritos concluem:” Trata-se de um jogo de habilidade, pois ficou constatado que a habilidade do jogador que participa desta modalidade de jogo, depende da memorização, das caracteristicas (número e cor) das figuras apresentadas no decorrer do jogo e do conhecimento das regras e estratégia em função desses fatores, sendo porém, resultado final desta modalida de jogo aleatório

Em 2015, o poker entrou para os Jogos Nacionais de Integração dos Servidores da Polícia Federal, os JOIDS. Recentemente o Ministério do Esporte reconheceu o jogo. Uma soma de fatores, que somado a dezenas de decisões judiciais a favor dos jogadores e das casas de poker, deixa claro que a prática desse jogo não é crime no Brasil.

O Poker como profissão

Existem pessoas que trabalham profissionalmente com Poker, por exemplo como Coupier / Dealer:

Croupier é a pessoa que dirige a mesa de jogo. Para eventos em que estejam ocorrendo apenas torneios de poker, esse profissional é mais conhecido por “Dealer”. As funções são fáceis de ser assimiladas e com alguma prática o Croupier facilmente adquire rapidamente a experiência necessária. Suas principais atividades são:

  • Ser atencioso com os clientes
  • Exemplificar as regras do jogo
  • Distribuir as fichas
  • Garantir que o jogo prossiga sem interrupções
  • Interpretar as regras corretamente evitando que uma das partes seja prejudicada

Fontes:

http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/resenha-do-poker/poker-crime-jogo-azar/

https://gabrielpjordao.jusbrasil.com.br/artigos/105039122/porque-jogo-de-poker-nao-e-jogo-de-azar

http://justificando.cartacapital.com.br/2015/03/31/o-poquer-no-direito-penal-brasileiro/

http://www.titanpoker.com/pt/croupiers.html


Aprenda técnicas e regras do mundo dos games para aplicar em projetos, empresas e salas de aula no curso Gamificação – Teoria e Aplicações Práticas

Saiba mais


Escola Brasileira de Games (EBG) é uma plataforma de ensino, treinamento e aperfeiçoamento de conhecimento nas áreas de gestão empresarial da indústria de jogos, aplicativos mobile e negócios digitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *