Pesquisa Game Brasil 2018: Plataforma Mobile

Pesquisa Game Brasil 2018: Plataforma Mobile

A plataforma mobile, majoritariamente representada pelo smartphone, foi a principal plataforma dos brasileiros para jogar na PGB 18.

Perguntou-se ao consumidor quais aparelhos de celular/smartphone eles possuem, permitindo a marcação de mais marcas caso tivessem mais de um aparelho. Quatro marcas apresentaram dominância:

No bolso dos respondentes, a marca mais presente é a Samsung, representando 51% dos celulares/smartphones. Logo atrás está a Motorola, que representa 26,7%, e a Apple, com 16,5%. A LG fica em quarto lugar com 15,6% das respostas. As marcas Lenovo, Asus, Sony, Xiaomi, Quantum, Alcatel, HTC, Huawei, Blackberry, Nokia, Acer e outras, se somadas, chegam a 29,2% das respostas.

A plataforma mobile é versátil e oferece uma gama abrangente de possibilidades do que fazer e uma das principais razões para isso são as diversas opções de aplicativos disponíveis com facilidade nesses aparelhos. Alguns tipos de aplicativos que merecem destaque são outros de diversão/entretenimento (que não são jogos), com 45,4% dos respondentes dizendo que costumam baixá-los, de banco/finanças (43,8%), de fotografia (34,8%), vídeo (34,1%) e de comunicação (31,2%). Porém, a pesquisa indica que o tipo de aplicativo mais baixado são os jogos, com 76,4%, um percentual bem acima das outras categorias de destaque.

escola-brasileira-de-games-pesquisa-game-brasil-2018-plataforma mobile

Ainda há uma resistência por jogos pagos no mobile. Quem apenas baixa jogos gratuitos defende que sempre existem outras opções gratuitas para esses jogos pagos (40,3%), que os valores dos jogos pagos são caros (34,8%), ou que eles correm o risco de não gostar do jogo, mas já pagaram (35,9%). Já os que compram jogos afirmam que vale a pena experimentar (31,9%), que
alguns jogos que gostam são pagos e não têm substitutos gratuitos (31,0%) ou que os valores são ‘baratos’ (23,0%).

Nosso objetivo é ensinar, incentivar e aperfeiçoar a capacitação profissional através de metodologia inovadora baseada nas experiências e práticas de gestão reais utilizadas pelas empresas no Brasil e no mundo.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *