Aprenda como criar jogos educativos para treinamentos e projetos pedagógicos

Aprenda como criar jogos educativos para treinamentos e projetos pedagógicos

Uma breve introdução sobre jogos educativos

É fato que o aprendizado é muito mais efetivo quando os estudantes se sentem empoderados e participantes no processo de aprendizagem. Nos dias de hoje crianças e adolescentes se divertem com jogos virtuais longos, complexos e difíceis.

Perspectiva Científica

Jogadores de vídeo games, assim, possuem a capacidade de processar diversos estímulos simultaneamente e separar o que é relevante do que não é, e são capazes de ignorar com mais facilidade estes estímulos distratores. Essa capacidade pode ser proveniente do aumento na liberação de acetilcolina em determinadas áreas do encéfalo e, como já bem relatado na literatura, a ação colinérgica está associada a maior aprendizagem e tem papel fundamental na plasticidade do córtex cerebral, que é responsável por pensamentos abstratos de maior complexidade.


Entenda com os benefícios da Gamificação para empresas, produtos, serviços e marcas

escola-brasileira-de-games-gamificação

É importante ressaltar que esses benefícios cognitivos provenientes de jogar videogames podem ser adquiridos por qualquer pessoa, mesmo em adultos que não têm nenhuma experiência prévia com jogos eletrônicos.

Jogos funcionam para aprendizado e treinamento

O aprendizado pode ser definido como uma melhora em performance a longo prazo devido a um treinamento. Jogar video games não ensina uma habilidade específica, mas aumenta a capacidade de extrair padrões do ambiente. Jogadores de vídeo game conseguem ignorar melhor as fontes de informações irrelevantes e focar mais eficientemente nas fontes relevantes. Sendo assim, jogos eletrônicos são uma boa ferramenta para aprender a aprender.

A partir da experimentação e do protagonismo jogos educativos podem tornar o aprendizado mais efetivo e agradável a estudantes.

Com a onda dos jogos e o crescimento da indústria, é natural que eles sejam usados como recurso didático na sala de aula. Afinal, as brincadeiras e jogos analógicos já faziam parte desse universo há muito tempo. Isso faz todo sentido,  afinal, professores usam filmes, músicas e outras mídias que não foram criadas para esse propósito no contexto educacional. Claro que eles precisam ter um objetivo para isso, uma metodologia de como abordar, conhecer o que vão apresentar aos alunos e assim o recurso didático ter êxito no objetivo do professor. O mesmo princípio vale para se usar jogos, quer sejam didáticos ou para entretenimento.

Veja 5 elementos que podem auxiliar a produção ou adaptação de jogos educativos:

  1. Objetivo: O que o jogador deve cumprir para ganhar o jogo;
  2. Regras: O que o jogador pode ou não pode fazer para alcançar o seu objetivo;
  3. Mecânica: as ações que os jogadores ou seus personagens podem tomar durante o jogo;
  4. Espaço: É onde o jogo acontece, como é ambientado;
  5. Componentes: são objetos ferramentas e personagens que fazem parte do universo do jogo.

Na alteração de qualquer um destes elementos você afeta os outros e este é um importante conhecimento na hora de criar ou adaptar um jogo já existente para seus propósitos educacionais!

Fontes
fabricadejogos.net/posts/artigo-por-que-jogos-educativos-sao-chatos
pt.wikipedia.org/wiki/Jogos_educacionais


Nosso objetivo é ensinar, incentivar e aperfeiçoar a capacitação profissional através de metodologia inovadora baseada nas experiências e práticas de gestão reais utilizadas pelas empresas no Brasil e no mundo.

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *